O JARDIM SECRETO - ONDE BROTAM AS SEMENTES DO SUCESSO!

"O que o homem semear, isso também colherá"!

Uma equipe é como um jardim e dele podemos tirar sábias lições:

Há sementes boas e más...brotarão aquelas que eu (pessoa/líder) regar!
Para crescer direita, a planta precisa de um apoio (orientação e suporte)
A poda é necessária! Para corrigir, fortalecer e melhorar os frutos.
A árvore, inabalável, pode estar podre. Vigilância e cuidado!
As plantas passam um Inverno rigoroso, mas florescem na Primavera!

Um Jardim bem cultivado: é uma equipe unida, dando bom resultado!

"O segredo não é correr atrás das borboletas, é cuidar do Jardim para que elas venham até você"
Mário Quintana




A Adepi Arte e Desenvolvimento, utilizando a Arte como ferramenta, permite:
uma nova percepção dos temas a serem abordados
uma melhor compreensão dos assuntos
estimula a criatividade e a interação
expande a visão e o campo de ação

A Música, a História, a Poesia e a Cultura, são ingredientes, constantes e marcantes, nas nossas apresentações.


O bom-humor e a Interatividade, incrementam a satisfação e a utilidade.





INTRODUÇÃO

O Jardim Secreto...esse lugar de difícil acesso, onde brotam as sementes do sucesso!

O nosso imaginário é povoado de lugares secretos: cantinhos, grutas, castelos - lugares fantásticos - só por nós conhecidos, verdadeiras ante-câmaras de tesouros escondidos...

Como o Ali Baba, o Batman, o Fantasma... também nós temos uma caverna... um refúgio... um porto seguro na nossa caminhada.

Isto se dá, porque o Homem é um peregrino, em busca de um caminho que o leve a ser melhor!

Navegante ou alquimista, busca uma fórmula, uma pista, que o leve do "ser bruto" a "ser artista", do urro da caverna a cantar um hino! Enfim, a descobrir a senda do sucesso - o "Eureka" - que o faça "Poeta" que é "ser divino"!

Pode parecer pretensiosa esta afirmação: "Poeta" é "ser divino"... Homero, o grande poeta grego, narra na Odisséia, um acontecimento que nos ajudará a compreender esta relação e nos deve levar a pôr mais poesia em nossa vida.

Conta ele que certa ocasião um padre e um poeta, ajoelharam-se perante Ulisses pedindo clemência, que ele lhes poupasse a vida.

Sem a menor hesitação, Ulisses mata o padre e agracia o poeta...

Homero esclarece o por quê de tal decisão, dizendo que Ulisses tinha medo de ferir um homem a quem os deuses ensinaram a "arte divina"!

Segundo Ulisses, era o poeta e não o sacerdote, quem tinha o segredo dos deuses: a Arte Divina!

A Arte de interpretar sonhos; de decifrar, nas paredes, a escrita ininteligível; de enxergar nas visões da noite... A arte de descobrir os intangíveis caminhos da alma!

Assim como os descobridores, os bandeirantes - olhando para o céu, mapeando as estrelas - abriram caminhos no mar e na floresta, onde apenas havia as efêmeras trilhas do vento que passa, na crista das ondas, no sussurrar das folhas...

Também o poeta - no sussurro de um suspiro, no gemido de um "Ai", na trilha da lágrima, que escorre pela face, qual espuma leve sobre a areia macia... qual gota de orvalho pela verde folha... o poeta descobre caminhos, cá dentro... no mar-sem-fim, na floresta de emoções e sentimentos... vai desvendando o emaranhado do nosso mais íntimo, até alcançar: O Jardim Secreto...

Não sei quantos aqui gostam de jardinar mas, quais Jardineiros de Jardins Perdidos, quero convidá-los para uma viagem, muito além do Jardim...à Atlântida, à "Ilha Brasilis"!

©1980 Adepi - Arte e Desenvolvimento Profissional e Interpessoal Ltda* Tony Correia.com.br * Todos os direitos reservados